Marun tem cinco dias para aglutinar a base e conseguir os votos para aprovação na primeira votação da Reforma da Previdência. Dia de Ata do Copom, reunião do FED, fala de Draghi e muito mais.

Hoje Adeodato Netto trata, a pedidos, os movimentos de reação dos investidores às discussões em Brasilia, refletidos nas curvas de juros.

Hoje Adeodato Netto volta com o podcast diário, abordando a dinâmica do mercado e analisando COPOM, Previdência, orçamento dos EUA, PIB da Europa e muito mais!

Exército de bombeiros apagando o incêndio no mercado com a escorregada épica do Presidente Temer. Temporada de divulgações segue quente.

Semana começa com dados de PMI chinês e temporada de resultados segue quente.

Banco Central define Selic a 7,5% dando mais um impulso para a recuperação da atividade e consolidação da virada econômica.

Vitória expressiva do Macrismo mostra tamanho da devastação do Peronismo e do populismo irresponsável na Argentina. Abe, Trump, Copom e muito mais agitam a semana.

Discussões sobre a Cataluña trazem movimentos rumo aos ativos de menor risco, reduzindo ímpeto comprador de forma pontual na Bolsa brasileira.

No mercado internacional, bolsas operam perto da estabilidade, enquanto aguardam o número da produção industrial da economia americana. No cenário local, investidor atento ao desenrolar da segunda denúncia contra Temer na Câmara e votação sobre Aécio no Senado.

Bolsas internacionais operam em alta com inflação dos EUA abaixo do esperado e fortes números de importações na china. No mercado local, mercados reagem aos dados globais e ignoram a possibilidade de corte do risco soberano.