Construindo seu Futuro: 2019 tem tudo para ser o ano dos FIIs

Nesta semana, os dados do sindicato do mercado imobiliário Secovi sobre a variação do valor médio do aluguel residencial na cidade de São Paulo mostraram estabilidade ao longo de 2018. No período de janeiro a dezembro, a variação foi negativa em 0,01%, percentual bem abaixo do IGP-M (índice normalmente usado para reajuste de aluguéis), que apresentou variação positiva de 7,54%.

Apesar de a variação no mercado residencial indicar que poderá acontecer uma recuperação do setor frente à variação de 2017 (negativa em 0,7%, desconsiderando a inflação), o mercado de aluguel comercial já mostra sinais melhores, beneficiando os investidores de fundos imobiliários (FIIs) do segmento de edifícios comerciais, com uma tendência de redução na vacância e possível recuperação de preços ao longo de 2019.

De acordo com o estudo realizado pelo índice FipeZap, a média de rentabilidade do aluguel nas 15 cidades analisadas pela amostra tem retorno médio real de 4,4%, com destaque para a cidade de Santos, Recife e São Paulo. Por outro lado, quando comparamos com os fundos imobiliários, a rentabilidade média dos fundos que analisamos e projetamos nos próximos 12 meses, possuem retorno de 6,8%, considerando todos os setores. Acreditamos que há ainda a vantagem de diversificação do investimento, em que é possível selecionar uma carteira de empreendimentos imobiliários para o portfólio do investidor em vez de simplesmente um único imóvel residencial em uma determinada cidade.

2019, o ano dos FIIs

O setor imobiliário é, por característica, um setor “atrasado”, ou seja, o último setor que cresce depois de uma recessão. Mas a nossa economia já está se recuperando, as taxas de vacância têm reduzido e os juros estão estruturalmente baixos, o que beneficia os FIIs. Por isso, 2019 pode ser o melhor momento da história para você investir em fundos imobiliários.

Dentre todos, os FIIs que devem performar melhor neste ano são os de shopping center, galpões logísticos e escritórios comerciais. Tudo isso é refletido nas cotas e pode melhorar o setor como um todo.

Por isso, fundos imobiliários não podem faltar no seu portfólio de investimentos neste ano. Mas são em momentos assim que a seletividade se torna a sua principal aliada para você ter sucesso nos seus investimentos. Quando tudo vai bem, você precisa escolher fundos que tenham boa performance em todos os cenários, não somente quando os mercados estão eufóricos.

Agora confira os destaques entre os fundos imobiliários de 11 a 18 de janeiro de 2019:

HGBS: fundo do segmento de shopping centers publicou no dia 11 a ata da Assembleia Geral Extraordinária ocorrida no mesmo dia, na cidade de São Paulo. A assembleia teve como ordem do dia a discussão a respeito da 7ª emissão de cotas do fundo, de acordo com a Instrução 476 da CVM (oferta restrita). Por unanimidade, a emissão foi aprovada. Na semana passada, o fundo publicou um comunicado, informando o mercado sobre a oferta e suas características, sendo essas: montante máximo de até R$ 300 milhões, distribuídos em 1.343.730 novas cotas, ao preço unitário de R$ 227,69 (R$ 223,78 + R$ 3,91). Ainda no documento, é disponibilizado o cronograma estimativo da oferta, em que é apontado que o período para o exercício do direito de preferência vai do dia 18 de janeiro a 8 de fevereiro (no escriturador, até 11 de fevereiro).

FTCE(B): fundo híbrido (tijolo/papel), sob gestão ativa da Opportunity DTVM, publicou no dia 11 o edital de convocação para a Assembleia Geral Extraordinária a ser realizada no dia 28 na cidade do Rio de Janeiro. A reunião terá como objetivo a deliberação a respeito dos seguintes pontos: a alteração da forma de integralização das cotas do fundo, juntamente com a alteração do regulamento, em caso de aprovação e a nova emissão de cotas do fundo, bem como suas características.

CARE: fundo de jazigos publicou na semana passada a ata da Assembleia Geral Extraordinária realizada no mesmo dia, na cidade de São Paulo. A reunião teve como objetivo a deliberação a respeito dos seguintes pontos: 5ª emissão de cotas do fundo no valor máximo de aproximadamente R$ 200 milhões de acordo com a Instrução 476 da CVM (oferta restrita); possibilidade de contratação da administradora, Planner Corretora, como coordenadora líder da oferta;  aprovação dos laudos de avaliação de determinados ativos que serão passíveis de integralização no fundo no âmbito da oferta e, por fim, possibilidade pelos investidores de utilizar os ativos imobiliários para integralizar as cotas da 5ª emissão, mesmo que os referidos investidores e a integralização mediante a utilização dos ativos imobiliários suscitem conflito de interesse, conforme definido no regulamento do FII. Os cotistas presentes aprovaram todos os pontos constantes na ordem do dia.

TRNT:  fundo de lajes corporativas comunicou ao mercado na semana passada, via fato relevante, que a empresa Sky Serviços de Banda Larga, locatária de seis conjuntos do imóvel objeto do fundo, encontra-se inadimplente em relação ao aluguel referente ao mês de dezembro em decorrência de problemas operacionais internos da companhia. Ainda no documento, a administradora, BTG Pactual, esclarece que o ocorrido impacta negativamente a distribuição de rendimentos do fundo em aproximadamente 15%.

Esta edição fica por aqui!

Você está gostando da newsletter Construindo seu Futuro? Por favor, envie sua opinião para [email protected].

Uma ótima semana a todos!

Um abraço,

Raul Grego

Imagina investir em um ativo que paga dividendos mensais, é isento de Imposto de Renda e tem um alto potencial de valorização? Esses são apenas alguns dos benefícios alcançados por quem investe em Fundos Imobiliários.

O time de analistas da Eleven seleciona e recomenda os melhores do mercado no produto Fundos Imobiliários, sob o comando de Raul Grego.

Quer saber mais sobre essa janela de oportunidade? Conheça o Fundos Imobiliários!