Construindo seu Futuro – O impacto dos distratos em FIIs

 

Fique por dentro de tudo o que acontece no mercado imobiliário e seja o primeiro a saber sobre os investimentos desta área comigo, Raul Grego – Analista do Riqueza em Construção, produto que oferece as melhores recomendações de fundos imobiliários, com carteiras com foco em renda e valorização de patrimônio.

Desde semana passada, você está recebendo uma parte de nosso conteúdo superespecial com os meus comentários sobre as maiores altas e baixas do mercado imobiliário. Muita coisa ainda está por vir, como as notícias que influenciam os aspetos econômicos de seus empreendimentos, e as informações quentes sobre os fatos mais relevantes sobre os FIIs e seus impactos futuros.

Se você quer proteger-aumentar seu patrimônio e, quem sabe, viver de renda investindo em fundos imobiliários, comece agora a ler a minha coluna semanal!

Aproveite para me enviar um e-mail com sugestões sobre temas relacionados a fundos imobiliários. Aqui, o canal é sempre aberto! Basta escrever para: riqueza@elevenfinancial.com

Visão Geral

Nesta última semana, o mercado se agitou com as discussões sobre a criação de regras para os cancelamentos de compra e venda de imóveis na planta (os distratos). A repercussão foi positiva, animando os papéis de algumas empresas do setor de construção civil na Bolsa.

Há algum tempo incomodando as incorporadoras com estes cancelamentos e a necessidade de devolução do dinheiro de venda, o mercado respirou aliviado com a notícia da regulamentação. Isso porque ela deve colocar um ponto final à suspenção, possibilitando a retomada de lançamentos de edifícios corporativos com mais segurança. Isso tudo se alinha à retomada da economia e à baixa taxa de juros; animando muito o mercado de Fundos Imobiliários, que deve crescer no longo prazo com o surgimento de novos empreendimentos.

Quer ter acesso a todas nossas análises, recomendações de fundos imobiliários e a fatos importantes da semana? Adquira então o  Riqueza em Construção.

Na última semana (16/02 a 23/02), os destaques para os fundos imobiliários foram:

Notícias relevantes da semana

HGLG: no dia 16 de fevereiro acabou o período para exercício do direito de preferência das cotas da 4ª emissão do fundo. Do total de 331.878 cotas, 123.473 foram subscritas. Haverá dois períodos para subscrição das cotas remanescente, o primeiro encerra dia 9 de março e o segundo tem início em 15 e encerramento em 23 de março. Na última quinta-feira (22/02/18) emitimos um relatório com detalhes sobre a oferta e o nosso parecer sobre ela.

RNGO: o fundo que conta com vacância próxima de 12% anunciou que o contrato de locação referente a 2 conjuntos do Edifício Padauri não será renovado e as áreas devolvidas em abril deste ano. No Edifício Demini outro contrato com vencimento em fevereiro não será renovado. Essas movimentações terão impacto de aproximadamente R$ 0,08 por cota, já consideradas as despesas de vacância.

CNES: o FII CENESP anunciou intenção de não renovação do contrato de locação da General Electric. Caso a saída seja concretizada, a vacância do fundo passará a ser de cerca de 50% e haverá impacto negativo de 16,5% na distribuição de dividendos, considerando como base a última realizada.

DOMC: o Reag Renda Imobiliária (anteriormente denominado Domo) prestou esclarecimento sobre a aquisição de quantidade relevante de cotas do São Domingos FII (FISD). As cotas adquiridas são de um fundo de desenvolvimento imobiliário que não realizará distribuição de rendimentos em seu período de investimento de 5 anos. Assim, no momento, não haverá impacto nas distribuições devido à aquisição das cotas.