Construindo seu Futuro: deflação não é tendência para os próximos meses

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para o mês de agosto foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com registro negativo de -0,09%. Após uma taxa de 0,33% no mês anterior, esse foi o menor número para o mês de agosto em 10 anos.

Na prática, o país registrou deflação (inflação negativa) pela primeira vez desde junho de 2017, quando o índice ficou em -0,23%. Em 12 meses, o IPCA desacelerou de 4,48% para 4,19%. No ano, a inflação acumula 2,85%.

Resultado pontual deve beneficiar FIIs

Apesar da queda no indicador, não vemos isso como um risco ou tendência para os próximos meses do ano. A questão foi pontual, com destaque para o setor de transportes, que registrou queda de mais de 1,2% ante o mês anterior.

Dessa maneira, estimamos que o indicador fique estável ao longo do restante de 2018, beneficiando tanto os fundos imobiliários de tijolo (com os índices de reajustes de contratos) e os de papel (com parte dos CRIs atrelados ao índice de inflação).

Mantemos nosso otimismo para o mercado imobiliário para os próximos anos, apesar da lenta recuperação econômica e o foco do mercado nas eleições até o fim do ano.

Confira agora os destaques para os FIIs entre os dias 31/08 e 06/09:

XPML: No dia 3 de setembro, a administradora do fundo de shopping centers BTG Pactual DTVM, juntamente com a gestora XP Vista Asset, publicou um Fato Relevante ao Mercado a respeito da distribuição de novas cotas do fundo. No documento, é informado que foi aprovada, por parte do administrador, a nova emissão de cotas do fundo de acordo com a instrução nº 476 da CVM (oferta restrita). A oferta terá como montante máximo de captação cerca de R$ 450 milhões, correspondentes a 5.103.199 cotas, ao preço unitário de R$ 88,18, e um montante mínimo de aproximadamente R$ 150 milhões, equivalentes a 1.701.067 cotas. Também é informado que o período de exercício do direito de subscrição, para aqueles cotistas cujas cotas estejam integralizadas até o dia 4 de setembro, começa no próximo dia 11, e se estende até 24/09, com fator de proporção equivalente a 2,005 para cada cota detida. Ainda no documento, é informado que, caso a oferta restrita seja bem-sucedida, o percentual da taxa de administração do fundo será reduzido temporariamente em 0,2% ao ano durante o período de 2 anos a contar da liquidação da oferta.

DOMC: O fundo do segmento de lajes corporativas comunicou, no dia 4 de setembro, por meio de fato relevante ao mercado, que foi elaborado e emitido novo laudo de avaliação referente ao empreendimento Domo Corporate (São Bernardo do Campo, SP), cuja torre A é de propriedade do fundo. Dessa forma, é informado no documento que o ativo foi reavaliado, de forma que o valor foi de aproximadamente R$ 179 milhões para R$ 188,5 milhões. Por fim, o administrador esclarece que o novo valor foi refletido na carteira e demais relatórios do fundo, a partir da data do documento.

SDIL: O fundo do segmento de galpões logísticos comunicou ao mercado, na última quarta-feira (5), que foi celebrado um contrato de locação com a empresa Ideal Log Logística. Ele terá início em 1º de outubro, com duração de oito anos. Os módulos possuem cerca de 6,2 mil m² e representam 14,2% da ABL total do fundo. Ainda no documento, é informado que, com a entrada do novo locatário, a taxa de ocupação do FII passará para 100%. Também é esclarecido que, durante o período de carência, equivalente a 12 meses, a distribuição de rendimentos do fundo será impactada em R$ 0,02 por cota, passado isso, o impacto será positivo em R$ 0,12 por cota.

EDFO(B): O fundo do segmento de lajes corporativas publicou, no dia 6 de setembro, a ata da AGE ocorrida na mesma data na cidade de São Paulo. A reunião teve como objetivo a deliberação a respeito da proposta de locação do 12º andar do Edifício Ourinvest. Por unanimidade, foi aprovada a proposta de locação feita pela empresa Suppliercard. O contrato tem prazo de duração de 5 anos, com 12 meses de carência, e aluguel mensal no valor de R$ 25 mil.

VLOL: O fundo do segmento de lajes corporativas, administrado pela Oliveira Trust, comunicou ao mercado no dia 31/08, por meio de fato relevante, que em continuidade ao fato publicado em 31/Jul, o fundo recebeu os créditos dos aluguéis referentes ao exercício de junho/2018, porém, o locatário ainda se encontra inadimplente quanto ao pagamento do aluguel correspondente ao último mês de julho. Ainda no documento, é informado que o contrato de locação mantido com o locatário representa cerca de 9,1% da receita imobiliária total do fundo.

 

Esta edição fica por aqui!

Você está gostando da newsletter Construindo seu Futuro? Por favor, envie sua opinião para [email protected].

Uma ótima semana a todos!

Um abraço,

Raul Grego

Imagina investir em um ativo que paga dividendos mensais, é isento de Imposto de Renda e tem um alto potencial de valorização? Esses são apenas alguns dos benefícios alcançados por quem investe em Fundos Imobiliários. Comandado por Raul Grego e equipe, o Riqueza em Construção é o produto da Eleven que seleciona e recomenda os melhores Fundos Imobiliários do mercado.

Quer saber mais sobre essa janela de oportunidade? Conheça o Riqueza em Construção!