Construindo seu Futuro: Fim do ano deve beneficiar Fundos Imobiliários de shoppings

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apresentou hoje o dado de vendas no varejo para o mês de agosto, com crescimento de 1,3%, já descontados os efeitos sazonais. O resultado interrompe uma sequência de três meses consecutivos de taxas negativas e retoma uma trajetória de crescimento, mostrando que houve uma recuperação do desempenho, afetado pela greve.

Mas, a partir de setembro, o cenário eleitoral tomou conta do noticiário e da atenção dos investidores e consumidores. Dessa maneira não esperamos uma continuação de melhora nas vendas no varejo nos meses de setembro e outubro.

Por outro lado, de novembro em diante, o comércio deve incentivar o consumo com as promoções de Black Friday e a proximidade das compras natalinas, reaquecendo tanto o mercado de trabalho temporário quanto o consumo.

Em nossa visão, 2019 será um ano em que poderá haver maior confiança do consumidor e uma taxa de desemprego em queda, junto com investimentos por parte dos empresários em busca de crescimento econômico, o que deve gerar o reaquecimento da economia local.

Para os Fundos Imobiliários, os shoppings devem ser os maiores beneficiários desse cenário do comércio no final do ano, com os aluguéis variáveis e o aluguel dobrado de dezembro. Acreditamos ainda em uma redução significativa nos descontos praticados nos empreendimentos, gerando crescimento de receita, não só pelas maiores vendas e fluxo de estacionamento, como também pelo aluguel fixo mensal.

Nos últimos meses, o mercado de Fundos Imobiliários já vinha ganhando destaque como uma das alternativas de investimento em cenários turbulentos, pela sua resiliência e menor volatilidade. De acordo com os dados mais recentes da B3, há 159 FII listados, 2,3% maior do que no mesmo período do ano passado. Além disso, o número de investidores também vem crescendo.

Alguns Fundos estão realizando novas captações. Outros, a sua primeira captação. Mas existem aqueles que aguardam a definição das urnas para apresentar propostas de crescimento de portfólio.

Nos próximos dias, enviaremos os relatórios com a nossa opinião sobre as emissões: Kinea Fundo de Fundos (KFOF11), RBR Alfa Fundo de Fundos (RBRF11) e Brasil Plural Shopping (MALL11). Fique ligado!

Confira agora os destaques entre os Fundos Imobiliários dos dias 5 ao 11:

HGBS: Fundo do segmento de shopping centers publicou no dia 10 a ata de uma Assembleia Geral Extraordinária realizada no mesmo dia na cidade de São Paulo, em que foram deliberadas a substituição da atual administradora e gestora do fundo, CSHG, pela Hedge Investments DTVM para a prestação de ambos os serviços; a alteração no regulamento, a fim de alterar a denominação social para “Hedge Brasil Shopping Fundo de Investimento Imobiliário” e a possibilidade de aquisição de cotas de FIIs que se enquadrem na política, administrados pela nova administradora/gestora, respeitando o limite máximo de 25% do patrimônio líquido. Por quórum, todas as matérias acima citadas foram aprovadas. Ainda no dia 10, a CSHG publicou um fato relevante informando as mudanças, além de esclarecer que a Hedge Investments assumirá efetivamente as posições no fundo a partir do próximo dia 29.

Acreditamos que a mudança seja positiva para o Fundo Imobiliário e para seus cotistas, pois havia inúmeras divergências de investimento entre a antiga gestão e os cotistas da Hedge.

XTED: Fundo do segmento de lajes corporativas informou ao mercado na segunda-feira, em continuidade ao fato relevante do dia 17 que, o valor proposto pela Sociedade de Administração Melhoramentos Urbanos e Comércio para a aquisição de 6.548,23 m² do imóvel GT Plaza, na cidade de São Paulo, foi renegociado em R$ 21,5 milhões, perfazendo o montante de  aproximadamente R$ 3,3 mil por m². Ainda no documento, a administradora esclarece que a transação está sujeita à confirmação do valor proposto.

PQDP/ SHDP(B): Fundos do segmento de shopping centers publicaram na segunda-feira os resumos das deliberações feitas nas Assembleias Gerais Extraordinárias realizadas no mesmo dia na cidade de São Paulo. As reuniões tiveram como ordem do dia a deliberação da aquisição de 15% de participação do Bloco 1B (unidade autônoma) do shopping Parque Dom Pedro pelo valor de R$ 2,3 milhões pelo FII PQDP11. Os 85% restantes seriam adquiridos pelo SHDP11 por aproximadamente R$ 13 milhões. Caso aprovados esses itens, seriam alterados e excluídos de tópicos dos regulamentos dos Fundos, a fim de viabilizar a transação. Também foi deliberada a aprovação do uso da reserva de contingência de ambos os Fundos para viabilizar a operação. Ademais, para o FII SHDP, foi votada a possibilidade de distribuição dos rendimentos do Fundo em montante inferior a 95% durante o segundo semestre. Por unanimidade, foram aprovados todos os pontos de discussão em ambas as assembleias.

AGCX: Fundo do segmento agências bancárias publicou na última quarta-feira o edital de convocação para a Assembleia Geral Extraordinária que será realizada no dia 30 na cidade de São Paulo. A reunião será dedicada à discussão acerca da eleição dos membros do Comitê Consultivo do Fundo.

Esta edição fica por aqui!

Você está gostando da newsletter Construindo seu Futuro? Por favor, envie sua opinião para [email protected].

Uma ótima semana a todos!

Um abraço,

Raul Grego

Imagina investir em um ativo que paga dividendos mensais, é isento de Imposto de Renda e tem um alto potencial de valorização? Esses são apenas alguns dos benefícios alcançados por quem investe em Fundos Imobiliários. Comandado por Raul Grego, o Fundos Imobiliários é o produto da Eleven que seleciona e recomenda os melhores Fundos Imobiliários do mercado.

Quer saber mais sobre essa janela de oportunidade? Conheça o Fundos Imobiliários!