Fundos imobiliários: como começar a investir?

Fundos Imobiliários

Os fundos imobiliários são opções excelentes para quem tem interesse em investir no mercado de imóveis. O principal atrativo desse tipo de aplicação é que o investidor pode adquirir as cotas de shoppings, de centros comerciais e de vários empreendimentos de sucesso por um valor acessível.

No entanto, algumas questões pontuais devem ser observadas por quem deseja começar a investir nesse mercado. O nosso objetivo com este artigo é mostrar como você pode iniciar um investimento, quais são seus riscos e vantagens, dentre outras informações valiosas.

Confira!

A escolha da corretora, o primeiro passo

O passo inicial para começar a investir em fundos imobiliários é abrir uma conta em uma corretora. Por meio dela você poderá comprar e vender cotas — além de receber os aluguéis mensais, de acordo com a sua participação.

As negociações de compra e venda dos fundos imobiliários são realizadas na Bolsa de Valores. Para isso, a corretora fornecerá um software online, que lhe dará acesso às operações.

É de extrema importância que você verifique se a corretora escolhida é credenciada pela B3. Cada ordem realizada gerará um custo a ser pago para a corretora escolhida. No entanto, os valores de taxas praticados nesse tipo de investimento são os mais baixos do mercado de ações.

A escolha do fundo

Após a escolha e abertura de conta na corretora, chega o momento de selecionar o fundo imobiliário de sua preferência. Porém, antes de tomar uma decisão é importante analisar alguns dados de referência como os imóveis que fazem parte de carteira e o potencial de rentabilidade futura do fundo

Alguns investidores profissionais consideram, principalmente, o valor do aluguel dividido pelo valor das cotas do fundo. O investimento é considerado atraente quando o retorno dele for superior ao da poupança ou aos outros investimentos em renda fixa.

Um investimento que proporcione um retorno menor ou igual à poupança, por exemplo, pode não é uma boa escolha — uma vez que ela proporciona um risco consideravelmente menor, com taxas reduzidas ou inexistentes. É importante ficar atento a essa questão, portanto, para que uma decisão equivocada não seja tomada.

Os riscos dos fundos imobiliários

Assim como em todos os investimentos, é necessário estudar os riscos que os fundos imobiliários apresentam. O primeiro e principal deles diz respeito à desvalorização do valor de mercado do imóvel, que gera perdas para o investidor.

A liquidez também se apresenta como um fator de risco. No entanto, quando um imóvel se torna interessante e o investimento tem característica de baixa liquidez, fica mais atrativo e muitas pessoas começam a ter interesse pelo fundo.

Uma das razões para a desvalorização do valor de mercado de um fundo imobiliário é a vacância. É possível que um imóvel específico apresente dificuldades em encontrar um locatário ou haja a perda dele ao longo do tempo. Nesses casos, a administradora do fundo é obrigada a diminuir o valor da locação, o que fatalmente afetará a rentabilidade dos investidores.

Por último, existe o risco de inadimplência do inquilino. Esses casos são especialmente complicados, uma vez que, além da perda ocasionada pelos alugueis não pagos, existem várias burocracias e procedimentos judiciais para reaver a posse do imóvel.

As vantagens dos Fundos Imobiliários

Qual seria a possibilidade de um pequeno investidor comprar uma parte de um grande shopping center? Certamente, quase nenhuma! Entretanto, por meio dos fundos imobiliários é possível investir não somente em shoppings, mas também em grandes hotéis, hospitais ou torres e prédios comerciais.

Outra vantagem que torna esse tipo de investimento muito atrativo é o valor da aplicação mínima. Dependendo da região, um imóvel comercial pode custar mais de R$ 100.000,00, o que é inviável para um pequeno investidor. No entanto, com os fundos imobiliários é possível investir quantias muito baixas inicialmente, em alguns casos abaixo de R$ 100,00.

Nos investimentos em fundos imobiliários as decisões importantes — como qual a melhor localidade da cidade para investir ou qual o momento certo para vender e obter lucros, por exemplo — são tomadas com o auxílio de um gestor profissional que estuda de perto o mercado imobiliário e tem mais condições de fornecer informações precisas.

Além disso, os investidores dos fundos imobiliários têm isenção no Imposto de Renda no pagamento dos rendimentos feito pelos fundos, observadas algumas condições. Para obter o benefício da isenção do IR, tanto o investidor quanto o fundo devem atender a esses critérios:

  • o investidor deve ser, obrigatoriamente, uma pessoa física;
  • ele não pode possuir mais de 10% das ações do mesmo fundo de investimento;
  • o fundo e seus produtos devem estar listados em uma bolsa;
  • é necessário que o fundo possua, no mínimo, 50 quotistas para que o investidor tenha o direito da isenção do Imposto de Renda.

Na venda da quota, existe uma cobrança de 20% sobre o ganho de capital auferido na operação a título de pagamento do referido tributo — assim como ocorre na venda de ações.

É extremamente importante considerar as questões relacionadas à isenção do IR. Em longo prazo, esse pode ser um fator determinante para obter lucro nesse mercado.

Os segredos da escolha certa

Para começar a investir em fundos imobiliários com o pé direito é necessário que você faça um bom planejamento financeiro. Você pode fazer aquisições mensais ou trimestrais — o importante é comprar e receber os recursos por um longo período.

Entre os fatores mais importantes que você deve considerar ao escolher o fundo de investimento imobiliário está o potencial de dividendos a serem pagos. Sendo assim, escolha fundos que podem continuar pagando bons valores por locação.

Feito isso, mantenha-os no longo prazo e acompanhe os acontecimentos na taxa de vacância e preços de aluguel, sem perspectivas de vendas — caso sua quota comece a cair, busque informações para entender o motivo e mantenha a calma. Teoricamente, vender nesses momentos é prejuízo na certa.

Tenha em mente que, utilizando os métodos de escolha certos, você será capaz de fazer boas compras e alcançar resultados satisfatórios.

Para concluir, você precisa conhecer os locais para procurar fundos de investimento e saber qual escolher.

Gostou deste artigo sobre fundos imobiliários? Então assine a nossa newsletter para ficar atento às novidades sobre investimentos e sobre o mercado financeiro.