Ibovespa volta aos 65.000 em dia de forte ímpeto

Depois de uma sequência negativa o principal índice da Bolsa brasileira fechou em alta de 1,33% aos 65.534 pontos. Ibovespa 65.000 pontos.

Tudo o que desce, sobe. Este foi o mantra da segunda-feira no mercado brasileiro. Depois de uma sequência negativa o principal índice da Bolsa brasileira fechou em alta de 1,33% aos 65.534 pontos. Ibovespa 65.000 pontos.

Os principais destaques ficaram para as companhias ligadas ao minério de ferro, que voltou a mostrar força repercutindo dados da economia chinesa. Tanto as ações ordinárias quanto preferenciais da VALE registraram altas superiores a 4%. No setor de siderurgia, bom dia para nossa “top pick” do setor, a gaúcha Gerdau, com altas consistentes tanto nos papéis GGBR4, quanto nas ações da holding GOAU4. Se você ainda não conhece a tese de investimento na Gerdau, pode conhecer a análise da nossa equipe acessando aqui.

A maior alta do dia ficou por conta dos papéis CMIG4, com a notícia de que a companhia pode estar preparando desinvestimento de duas operações relevantes, abrindo espaço para uma captação financeira de até R$ 6 bilhões. Durante 2016, alertamos algumas vezes sobre a necessidade da empresa em injetar capital líquido para reequilibrar suas finanças. Historicamente um alvo consistente de ofertas de crédito, passou a somente acessar linhas de crédito com custo alto demais para suportar o próprio serviço da dívida e suas necessidades de investimento. A questão que ainda precisa de resposta é efetivamente qual o tamanho do compromisso do governo do Estado de Minas Gerais com o saneamento das finanças da Cemig, em detrimento de abrir mão do poder decorrente da centralização do poder, principalmente por ser o último centro econômico relevante ainda sob o comando do Partido dos Trabalhadores.

Ainda passando por MG, a Copasa viu seus papéis valorizarem 7,5% nesta segunda, após a contaminação de todo o setor com a divulgação da proposta de revisão tarifária apresentada pelo órgão regulador da atividade no Estado do Paraná, que derreteu as ações preferenciais da Sanepar na última semana. Hoje, a Cia de Saneamento do Paraná registrou forte alta, superior a 5% com bom volume negociado, em uma demonstração de que o mercado efetivamente exagerou na força da “batida”. Na análise “Oportunidade reconhecida e ainda não precificada“, nosso time aborda as questões que consolidaram a escolha dos papéis SAPR4 como um dos escolhidos da Carteira Eleven.

Também nesta segunda-feira a equipe Eleven levou ao ar a nova análise de Localiza, completando nossa visão do setor, que tem como “top pick” a recém-chegada MOVI3, que hoje registrou forte alta em momento crescente de volume.

Ainda à espera da decisão do FOMC, comitê de política monetária norte-americano, dólar fecha basicamente estável a R$ 3,152.

Semana ainda promete emoções fortes com os bastidores de Brasilia e do judiciário deixando o Planalto Central em forte apreensão. A grande verdade é que a lista de Janot, em nossa leitura, define “prioridades” e ordem de julgamento, dado o massivo envolvimento de parlamentares nas mais diversas frentes de investigação em curso pela Polícia Federal e o Ministério Público. Alguma surpresa?