Renan Calheiros: arma velha ou velha arma?

Renan Calheiros anunciou que vai reunir-se no dia 20 de abril com a força sindical para alinhar como combater a reforma. A velha maneira de fazer política.

Mais um dia em que Brasília mexeu nos mercados. A fala de Temer sobre um eventual recuo na proposta da reforma da Previdência e os cálculos da sua votação Previdência aumentaram a percepção de risco acerca da não aprovação da reforma. Afinal de contas (haja contas), Renan Calheiros anunciou que vai reunir-se no dia 20 de abril com a força sindical para alinhar como combater a reforma. A velha arma de anunciar um compromisso que vai contra seu inimigo com prazo suficiente para sua dose de ameaça fazer bastante fumaça. Pólvora velha costuma secar, fazendo o tiro falhar, dizem os mais experientes.

Como consequência o Ibovespa caiu 0,85%, o dólar subiu 1,09% no pregão desta quinta-feira. Importante ressaltar quantas vezes alertamos para o quão complexas seriam as negociações que o mercado dava como “favas contadas”. O erro certamente está na surpresa, uma vez que era mais do que esperado um processo turbulento, conforme abordado pelo Adeodato Netto no podcast desta manhã!

No campo corporativo vale destacar a suspensão do IPO da Azul que seria realizado amanhã, pelo prazo de trinta dias. A CVM se baseou em projeções que não constavam no prospecto original da abertura de capital não previamente aprovadas e divulgação de dados sigilosos do book de demanda da oferta. Caso a empresa consiga reverter as irregularidades dentro do prazo estipulado, o IPO poderá ser concluído.

No campo da macroeconomia duas notícias positivas. Dados divulgados pela Anfavea (associação das montadoras de veículos) mostraram que a produção do primeiro trimestre do ano teve uma alta expressiva de 24% contra o mesmo trimestre de 2016. O outro destaque ficou por conta da deflação mensal observada no IGP-DI de 0,38% surpreendendo as expectativas do mercado de variação zerada no período. Em doze meses o indicador subiu 4,41%. Todos os clientes do nosso produto de Renda Fixa recebem as depurações destes dados e análises realizadas pela equipe liderada pelo Rafael Bevilacqua.

A Smiles anunciou ao fim do dia que fechou novo contrato para a aquisição de créditos para utilização de passagens aéreas da Gol, no valor de R$ 480 milhões. O mercado reagiu positivamente entendendo que a companhia está adquirindo por um preço mais atrativo do que já possui em caixa. Em nossa análise publicada na última segunda-feira, demos nossa visão sobre o que esta compra implica para a Smiles, que já possui um estoque de passagens Gol duas vezes acima do volume histórico.

É bem bom que a semana encerre amanhã mesmo, porque do tamanho da irracionalidade, esta história de fazer “trade” de placar da previdência pode passar com uma dose de respiro e prudência!