Semana que vai, semana que vem! Governo que vai, governo que vem?

Publicamos a Análise da performance de Março da Carteira Eleven e a alocação sugerida de Abril. Leia mais a respeito no post de hoje.

As emoções seguem fortes na economia, nos mercados, na política e no Judiciário nacional. Tudo junto e misturado, o clima seguiu de pouca racionalidade ao longo da semana. Já no final de semana, o domingo trouxe uma carga extraordinária de convicção, muito difícil de ser negada ou mesmo desprezada por qualquer dos agentes envolvidos na condução do país.

Começamos a semana apresentando nossa nova linha de produção. Elevenconomics é uma série de análises produzidas pelo nosso time de economistas, liderados pelo Gustav Gorski, sobre os mais diversos aspectos do mercado. Juros, Inflação, PIB, expectativas e todas as mais importantes questões macroeconômicas em jogo. O material publicado na segunda foi “A Expectativa frustrada que valei R$ 1 trilhão“.

Em “Nem tranquilo, nem favorável“, lembramos a todos nossas ressalvas sobre o início do processo de realização dos ganhos da semana anterior, gerando pressão vendedora na Bolsa e eventual repique do dólar. A segunda-feira mostrou que o “call” estava certo.

Na terça-feira, Dia Internacional da Mulher, Tuesday Caplet nos trouxe sua leitura de toda a motivação para investir em ações. Literalmente. Em outra estréia, nosso produto de Renda Fixa trouxe a análise do CRA da BRFoods, nova integrante da Carteira Eleven, que após a valorização de 9,51% em Fevereiro teve sua alocação do mês de março divulgada também em 08/03!

Na quarta, levamos aos nossos assinantes um alerta muito importante sobre dois dos papéis mais negociados da Bovespa. USIM3 e USIM5. Em “A verdade sobre Usiminas. Despindo a Musa“, mostramos que a solução é muito mais complexa do que tem sido anunciada. Os dias que seguiram mostraram o quão preciso foi o alerta. Volatilidade batendo recordes e muita gente apostando, literalmente, nas duas pontas para os papéis. A Reunião do Conselho do dia 11/03, conforme esperávamos, mostrou o quão divido segue o bloco de controle da companhia, e os interesses individuais tendem a machucar ainda mais o coletivo. Steinbruch e a CSN foram a cereja do bolo, judicializando desde já a decisão.

Em mais um teste do quão inacreditáveis as manchetes nacionais podem ficar, os rumores de Lula no Ministério ferveram ainda na quarta, visando obviamente dar a ele foro privilegiado. O mercado mostraria sua ira. Antes que pudesse agir, o MP pede a prisão do ex-presidente e injeta adrenalina na veia dos investidores… Dólar derretendo e otimismo com o futuro precifica os cenários à frente.

Na quinta-feira, “Largados e Pelados” levou aos nossos assinantes a clara visão do quão surreal é a realidade da Presidente da República e do seu antecessor, e a desesperada busca pela sobrevivência política e manutenção do poder. Fechando a semana, nossa leitura da precificação de uma mudança de comando nacional. “Quanto custa um impeachment” trouxe a visão das opções para esta alteração e os impactos de cada uma delas.

Domingo fez história. Milhões de pessoas mobilizadas como, até que enfim, nunca na história deste país, deram o inequívoco recado da sociedade contra a corrupção. A semana deve começar com o mercado aumentando a pressão sobre governo, dando demonstrações de euforia. Mais uma vez, motivo de grande cuidado por parte de todos os assinantes e investidores.

Ainda que pareça que a decisão da saída da Presidente esteja tomada, o processo para isso tende a ser longo, e doloroso. Em um Brasil de outros tempos, um acordo branco com o judiciário poderia selar o fim de um mandato por uma renúncia de conveniência. Felizmente a Lava Jato e as novas gerações que solidificam as instituições mudaram o país e esta hipótese não existe mais. Assim sendo, no salve-se quem puder ainda veremos muita coisa arrastando nosso projeto de recuperação. E este tempo, trará pressões para os dois lados no mercado.

Semana demanda cuidado ainda maior. A sorte do dia é que ninguém está mobilizando uma nação contra você (os alvos dos protestos não são nossos assinantes). Cautela, foco e atenção aos nossos canais. Seguiremos atentos e apoiando a todos!

Boa semana e ótimos negócios!