Raia Drogasil Day: Sólidos fundamentos de longo prazo com foco em saúde e beleza

Aqui no Brasil, manifestações e pressões sobre o Presidente do Banco Central. Semana promete.

No Raia Drogasil Day, o management da companhia reafirmou a estratégia do modelo de negócios orgânico e prioridade de iniciativas operacionais para o próximo ano.

Fernando K. Varela (VP Supply Chain), nos deu uma visão da gestão de cadeia com os fornecedores para melhorar a eficiência operacional da rede. Mencionou como próximo passo a gestão de armazenamento, que possibilitará medir lucro bruto por metro cúbico para as categorias.

Varela destacou o espírito da rede em estar cada vez mais próxima do cliente, utilizando assim, preço personalizado (inteligência por trás dos produtos vendidos). Em 2016, foram realizadas diversas atividades de multicanalidade, entre as quais destacamos: (i) nova plataforma para o site; (ii) enriquecimento de informações no cadastro de produtos online; (iii) início da implementação da troca em loja (processo extremamente complexo); (iv) participação da venda multicanal na venda loja (incentivando loja a indicar site). Para 2017, citou a unificação dos sistemas de distribuição (lojas físicas + site.com) com o objetivo de usar a capilaridade dos CDs para realizar entregas, encurtando o tempo de entrega dos produtos; e implementação do sistema micropolo (utilização das lojas físicas para pontos de entrega e in-store picking).

Marcello De Zagottis nos deu uma visão do posicionamento de cada uma das marcas e resultados de pesquisa com o cliente sobre percepções de cada:

  • Raia é vista como uma farmácia para quem gosta de se cuidar e apresenta experiência de compra como diferencial competitivo, tendo como assinatura “o cuidado começa com você” (demonstrando conexão emocional com o cliente);
  • Drogasil permanece ancorada em medicamentos e saúde, tendo a beleza como uma faceta da saúde. A assinatura “você confia em quem entende” remete à expertise em farmácia da rede. Como iniciativas comerciais, ressaltou processo de gestão colaborativa e parcerias com exclusividade temporária (Natura Sou, Boticário Quem disse Berenice, L’Oréal).

Renato Raduan, na frente de operações de varejo, ressaltou o cuidado visando longo prazo de que não só ticket médio importa para o crescimento como também atrair novos clientes.

Por muito tempo sendo esquivada, a bandeira focada em atendimento a população das classes sociais C2, D e E, teve seus ajustes de estratégia explicada por Antônio Carlos de Freitas, VP da Farmasil. Com concentração de lojas no estado de São Paulo, o novo projeto de lojas Farmasil apresenta limitador de Capex, foco em OTC similares (produtos de marca perderão posição) e auto-serviço com produtos de higiene básica que melhoram a margem bruta.

Com relação ao planejamento corporativo, Eugênio De Zagottis salientou o portfólio integrado com ativos sinérgicos entre saúde e beleza para fortalecer o core business e a linha de especialidade 4Bio, sem vínculo de venda para o governo. Continuarão os esforços iniciados em 2016, na busca por diluição de despesas nas vendas por ganho de produtividade (sem demissões) e racionalização de despesas pré-operacionais. Ressaltou expectativa de topline robusto, mas pressão de margem para 2017.

Raia Drogasil permanece bem posicionada e negociando a múltiplos premium no setor, entretanto reiteramos Profarma como nossa top pick do varejo farmacêutico por conta do valuation. Para maiores informações sobre nossa tese de investimento, assine o produto de Renda Variável e saiba o timing de entrada em cada um dos ativos.