Tuesday Caplet em: A euforia dos touros

Nesta semana, a Termômetro do Mercado publica um texto de Tuesday Caplet. O investidor mais antigo (e ainda vivo) do mundo traz um relato sobre alguns momentos de euforia pelos quais os mercados mundiais passaram nas últimas décadas, e revela o quanto esses períodos históricos se refletem no Brasil de agora. Aproveite a leitura!


O tempo passa e as histórias se repetem. Aliás, muito bem disse Edmund Burke, que era uma figura: “Aqueles que não conhecem a história estão fadados a repeti-la”.

Era 1949. O quadro internacional parecia muito frágil. Desconfianças sobre como os chineses conduziriam sua economia e suas relações internacionais com a ascensão dos comunistas e a fundação da República Popular da China. As tensões com a União Soviética em Berlim atingiam um ponto insustentável e Moscow pretendia testar em menos de dois meses sua bomba atômica.

Truman pedia socorro. Alguém precisava trazer luz aos mercados e às perspectivas econômicas após mais uma derrota do chamado Fair Deal no Congresso.

Falei pouco, mas muito direto. Como tantas vezes desde o século XVII, defendi um Estado menor, uma economia mais ágil e com capacidade de potencializar oportunidades de investimento centralizadas na iniciativa privada, sempre ávida por altos retornos sobre investimento e com uma importante capacidade de tomada de riscos. Naquele momento, o índice S&P derretia até os 13,55 pontos.

Jo O’Mahoney, à época Chairman do FED, participou de um dos jantares na sala reservada da West Wing e me convidou para falar ao comitê de política monetária. Dizia que alguém cuja senioridade pudesse ser facilmente reconhecida poderia trazer luz aos integrantes e gestores da economia americana. Confesso que tinha minhas restrições pessoais com Francis Myers, uma das vozes mais ativas no FED, e um dos homens mais teimosos que conheci na vida. Talvez pelos meus então 489 anos, a experiência fosse dificilmente questionada. Jo estava certo.

Em duas horas de discussão pude mostrar a eles o quanto o apoio do mercado financeiro poderia sustentar a economia real mesmo em momentos de imensa pressão bélico-geopolítica por conta da beligerante relação com os Soviéticos. Divulgamos uma das Atas mais memoráveis das reuniões do que viria a ser o FOMC. Aliás, convido todos a acessar o acervo do FED e pesquisar sobre Tuesday Caplet e Joseph C. O’Mahoney.

Aos 13,55 pontos, como mencionei acima, parecia-me óbvio que a reversão de expectativa e a retirada de Truman, o presidente desacreditado, do foco faria toda a diferença. Era o início de um segundo mandato, período muitas vezes crítico para presidentes reeleitos. Alben Barkley, então vice-presidente, parecia não estar à altura de ser a “nova cara da esperança”. Trouxemos Eisenhower. Uma espécie de Meirelles do Tio Sam à época. Trabalhando juntos nos bastidores e muito próximos aos investidores em Wall Street, apoiamos uma onda massiva de compra e crença na “Nova América”. Pouco menos de sete anos depois, vimos o índice chegar aos 35,60 pontos, um impensável nível três vezes acima daquele quando começamos o plano.


Você sabia que pode ter acesso a todos os materiais produzidos pelo nosso time de analistas?

No Eleven One, você recebe todas as nossas recomendações, além de indicações únicas e personalizadas feitas pelo nosso estrategista-chefe, Adeodato Netto.

Esse produto reúne a maior cobertura de ativos do mercado e um serviço de portfolio allocation exclusivo.

Clique aqui para conhecer o Eleven One.


Value Investing e o fluxo especulativo

Com meu bônus investi em um dos projetos de investimento de valor mais gratificantes da minha carreira. Eterno admirador da educação, comprei 36% da Science Research Associates. Ali criamos o SRA Reading Laboratory Kit, que foi o que catapultou a exposição da companhia. Em 1959, pouco mais de cinco anos depois, vendemos a companhia para a IBM, que prometia levar a cabo um projeto único de desenvolvimento educacional combinado com tecnologia. Fiz aproximadamente o dobro da valorização que conseguimos trazer ao índice S&P naquele período. Como eu poderia não achar que o tal Value Investing não é melhor que o fluxo especulativo? Ainda que sem o segundo, dificilmente o primeiro teria espaço para performar tão bem.

No meio deste caminho, Eisenhower foi eleito Presidente dos EUA. É verdade que James Carville ainda mal sabia escrever, mas desde lá posso afirmar que valeu a máxima “it’s the economy stupid”.

Quando desenhamos os modelos de atratividade de capital e proteção do sistema financeiro, tive importante apoio de meu grande amigo Jacques Lacan. Ele dizia que “o Real era impossível“, mas era um mestre na arte de compreender comportamentos. Assim, em algum nível, mas do fundo da alma, for the greater good, manipulamos (só) um pouco as expectativas.

O mantra do projeto de resiliência do modelo pulsante de compra e otimista acabou virando uma das mais importantes frases de Lacan em toda sua literatura.

Só se pode semi-dizer a verdade, está aí o nó, o essencial do saber do analista: é que nesse lugar, no lugar da verdade está o saber. É um saber que deve, portanto, ser sempre colocado em questão”.

Ele fazia referência ao processo psicanalítico, mas quando percebemos que os chamados “sell side” acharam que eram eles e adoraram surfar a onda, parecia que tudo funcionaria. Foi uma overdose Lacaniana no mercado. Pouco importava se compreendiam, desde que obedecessem. Jacques me ensinou a forma mais eficiente da analisar o efeito manada.

Durante as últimas semanas

Já em 2018, quase afirmei que em cinco séculos nunca recebi tanto e-mail e ligação pedindo socorro, mas é claro que a linha comparativa de tempo estaria distorcida. Não me recordo quem foi, mas alguém disse recentemente no Brasil que “eles tiveram cinco séculos no poder e não fizeram nada”. Curioso é que eu assisti aos cinco séculos e, com a ressalva da pretensão, não lembro-me de mais ninguém que esteve aqui este tempo todo.

Investidores dos EUA, Reino Unido (obviamente), Canadá, Austrália, Suíça e Brasil. Todos em resumo, querem entender how deep the rabbit hole goes. O Brasil virou o País das Maravilhas. Pior que explicar o Coelho Apressado e o Chapeleiro Maluco é ter que emitir análises sucessivas sobre até quando a pressão compradora vai empurrar o Ibovespa para as alturas. Olha eu me repetindo novamente.

Os dias de hoje me lembram de Junho de 1949. Dúvidas sobre a China e Europa desestruturada. Volto para Lacan.

Ele me ensinou o significado de euforia. Usamos isso lá, e de alguma maneira, me preocupo cá.

A palavra “euforia” tem origem no Grego “euphoria“, que significa “capacidade de aguentar facilmente”, de “euphoros“, onde “eu” = bem e phoros = o que carrega. Ou seja… vamos lá que tudo dá certo. Segue comprando. O céu é o limite. Se funcionou na Guerra Fria, por que falharia agora?

A questão é que em uma das mais graves disfunções da mente, o chamado transtorno bipolar, a euforia manifesta-se como um estado de exaltação do humor que não tem qualquer relação com o momento vivido pelo indivíduo naquele momento. Ou, falando claramente, pouco importa o fundamento… siga o fluxo!

Corre presidente, antes que o polo inverta, precisamos de materialidade. O mundo encolheu e a velocidade da informação é igual à da luz.

Não podemos depender do estoque de fluoxetina nos quatro cantos do mundo.

Até quando será tanto botão verde e não vermelho?

PS: Me acompanhe no Twitter (@tuesdaycaplet)

 Setor Elétrico. O jornal “Valor Econômico” apurou que, na tarde da sexta-feira (26), a companhia chinesa SPIC (State Power Investment Corporation) fez uma proposta formal pela aquisição de controle da MESA (Madeira Energia), concessionária controladora da usina de Santo Antônio. O objeto da oferta é a participação de 59% no empreendimento, detida por Cemig (CMIG4), Andrade Gutierrez e Odebrecht e equivalente a R$ 5,8 bilhões – em uma avaliação de R$ 9,8 bilhões por 100% do capital social total da usina. Segundo fontes próximas, nos termos da oferta, SPIC herdaria a dívida de R$ 15 bilhões e somente R$ 3,5 bilhões seriam recebidos pelos vendedores no ato do negócio, ficando o restante vinculado a ocorrências futuras. A informação também é de que o pagamento poderia levar de cinco a sete anos para ser concluído. Na iminência de uma grave situação financeira, Santo Antônio era alvo de brigas societárias e foco de dívidas bastante onerosas. Desde as últimas semanas, uma renegociação de obrigações com terceiros junto ao BNDES ia tomando forma, na tentativa de alongar o vencimento das parcelas dos passivos e trazer alívio temporário às contas da usina. Se a transação for concluída, a estatal mineira ganha alívio nas necessidades de aporte e deve receber, inicialmente, cerca de R$ 650 milhões, valor suficiente para elevar os indicadores de liquidez e reduzir os níveis de endividamento da companhia.

 Cielo (CIEL3). Os resultados da Cielo referentes ao terceiro trimestre de 2018 sinalizaram a continuidade da perda de market share da companhia, com retração anual de 20% do lucro líquido consolidado. O volume financeiro dos cartões de crédito e débito reduziu 2,8% em 12 meses, enquanto a quantidade de transações arrefeceu 10,6%, principalmente impactada pelos cartões de débito. O produto agro seguiu a tendência de queda, tanto no volume (-3,3%) como na quantidade transacionada (-18,8%). Tais reduções decorreram da queda no número de equipamentos em 3,2%, refletindo a perda de clientes. Apesar da contração dos números operacionais em 12 meses, o aumento de equipamentos e transações pela LIO e Stelo e o anúncio do novo presidente vindo do Banco do Brasil com boa trajetória, neutralizam, ainda que parcialmente, o cenário pessimista para a empresa.

 Camil (CAML3). Na sexta-feira (26), após o fechamento do mercado, a Camil anunciou a aquisição da SLC Alimentos, dona da Namorado, em um movimento em consolidação de mercado. O valor da transação foi de R$ 308 milhões, sendo R$ 180 mi em caixa e R$ 128 mi em dívida da SLC. Em 2017, a SLC Alimentos teve uma receita liquida de R$ 512 mi e um EBITDA de R$ 32 mi (vs. R$ 4 ,7 bi e R$ 490 mi da Camil, respectivamente). Acreditamos que a transação seja positiva para a Camil dado que possibilitará à companhia um ganho de participação num mercado bastante pulverizado (a Camil tem 7% no mercado de arroz e 5% no mercado de feijão, vs. 1% da SLC). A Camil estima um ganho de R$ 10 mi por ano em sinergia de custo e despesas administrativas, além de uma economia de R$ 80 mi em créditos fiscais.

 Embraer (EMBR3). A entrega de 15 aeronaves comerciais e 24 executivas, somando 39 unidades no terceiro trimestre de 2018, anunciada há duas semanas, decepcionou o mercado, que passou a manter o ceticismo sobre a capacidade da companhia entregar o guidance do ano de 85 a 95 jatos comerciais e de 105 a 125 jatos executivos. No entanto, a companhia manteve sua previsão, indicando que as entregas devem crescer significativamente ao longo do quarto trimestre. A receita líquida ficou em R$ 4.581,3 milhões e cresceu 11% contra o ano anterior, mesmo com menor número de entregas no segmento comercial. Parte desse crescimento foi auxiliado pela depreciação cambial e aumento das entregas em outras divisões (executivo, defesa e serviços).


Seleção Eleven O Carteira Eleven é uma estratégia para quem quer investir com o apoio de carteiras exclusivas e recomendações detalhadas para alocação de portfólio.

Esse é um o produto que entrega ao investidor duas carteiras de renda variável (focadas em valorização e dividendos) e uma de renda fixa.

Desde o início da estratégia, foram mais de 74% de rendimentos acumulados.

Além disso, esse produto é complementado pelos relatórios frequentes sobre mais de 100 empresas do produto Renda Variável.

Em setembro, reestruturamos nossa grade de soluções de investimentos. E com uma redução de 23,9% no valor do Carteira Eleven, colocamos esse produto ainda mais acessível para você.

Acreditamos que você pode ir além no seu processo de construção de riqueza.

Conheça o Carteira Eleven.