Verde que te quero verde! Ibovespa em alta contra o mundo!

Pregão abriu com queda superior a 1%, com os papéis ligados ao minério, como VALE5, VALE3 e Bradespar com fortes perdas.

Mais do que os R$ 5,2 bilhões de volume negociado, hoje valeu a questão que abordamos no podcast. Não era dia de pensar negativo, mas de focar nos melhores ativos mais atrativos e aproveitar a tendência de queda na abertura para comprar. Dito e feito. Pregão abriu com queda superior a 1%, com os papéis ligados ao minério, como VALE5, VALE3 e Bradespar com fortes perdas.

As horas foram passando e a segurança no ambiente foi sendo refletida nos movimentos da Bolsa. Petrobras inverteu o sinal, com as ações preferenciais alcançando alta de 2,15% no dia. Gerdau Metalúrgica também saiu do vermelho para o verde, fechando em alta de 0,80%, deixando seu par operacional GGBR4 registrando -1,26%. Clientes Renda Variável tem nossa visão para os dois papéis. Na linha da volatilidade, VALE5 fechou o dia em R$ 27,97, valorização de 2,49% após a confirmação que Fabio Schvartsman será o próximo presidente da companhia. Mais do que um nome de sucesso, é a consolidação da imagem de técnica e profissionalismo que norteia a condução da companhia. Enquanto alguns se acotovelavam tentando vencer a corrida política pela cadeira de CEO da mineradora, a companhia, apoiada pelo Planalto cravou uma solução tecnicamente inquestionável.

Das companhias integrantes da Carteira Eleven, destaque para os papéis PFRM3, da farmacêutica Profarma, que registraram alta de 4,73%, alcançando R$ 10,63. Recomendação antiga da nossa equipe, a companhia foi objeto de análise combinada no último domingo, por nosso estrategista-chefe, Adeodato Netto e o analista técnico da Clear Corretora, Raphael Figueredo. O “strong buy” parece ter sido ouvido e, em nossa visão o caminho de escalada dos papéis está longe do fim.

Ainda nesta segunda-feira, presenteamos o mercado com a nova análise de Triunfo Participações. Uma companhia pouco compreendida, com cenário estressado mas que busca consistentemente o caminho de saída, e recebendo pelo pedágio. Em, “Pressão pouca é bobagem”, nossa equipe de análise leva a mais completa visão sobre os cenários e alternativas da companhia, além do consequente impacto potencial nos papéis TPIS3.

Mercado de câmbio segue letárgico, com dólar encerrando o dia estável, na casa de R$ 3,12. Enquanto o jogo de xadrez entre Casa Branca e Capitólio não clarear e todos seguirem escondidos entre peões e torres, este deve ser o comportamento da moeda americana. Quer saber nossas previsões para o dólar em 2017? O Macro Brasil 2017 de março responde!

Semana de muita produção na Eleven. Tem início de cobertura de Alliar e Smiles, atualizações de Ferbasa, Iguatemi, Valid e muito mais. Se a segunda-feira foi assim, que venha o resto da semana.