Você sabe a diferença entre Selic, CDI e DI?

taxa selic

Se você acompanha as notícias sobre economia e pesquisa sobre investimentos, já deve ter se deparado mais de uma vez com estas palavrinhas: CDI, DI e Selic. Você sabe o que elas significam e conhece a diferença entre elas? Como será que elas influenciam a rentabilidade das suas aplicações?

Tire suas dúvidas sobre o assunto de uma vez por todas agora com o texto abaixo!

Taxa Selic

A Taxa Selic é conhecida como a taxa básica da economia brasileira, pois funciona como referência para muitas outras em nosso país. Além disso, é um instrumento do Banco Central para controlar e manter as metas de inflação.

Assim, a taxa de juros acompanha o movimento da Selic. Ou seja: quando a Selic está alta, os juros aumentam, tornando o crédito e os financiamentos oferecidos pelos bancos mais caros.

Atualmente, em seu menor nível histórico, a Selic está puxando as taxas de juros para baixo, impulsionando os empréstimos na economia.

O que isso significa na prática?

Com a Selic em queda, os bancos emprestam menos dinheiro para o governo e mais para pessoas físicas e jurídicas. Assim, o acesso ao crédito às famílias é facilitado e as empresas têm menos custos para investir.  Logo, a atividade econômica é estimulada e o consumo aumenta.

Como é decidida a taxa Selic?

A cada 45 dias, o Banco Central faz uma reunião entre os membros do Comitê de Política Monetária (Copom) para definir se este número irá aumentar ou diminuir. Para isso, analisam a situação econômica, divulgando a decisão para o mercado, que começa a utilizar a taxa como base para suas negociações.

É com base nesta divulgação que as instituições financeiras negociam as taxas dos CDIs, o que pode tornar a taxa DI mais alta ou mais baixa. Confira com detalhes abaixo.

CDI e Taxa DI

Por determinação do Banco Central, as instituições financeiras (bancos) devem manter suas contas equilibradas diariamente. Assim, emitem títulos que são utilizados como empréstimo de um banco para o outro. Desta forma, conseguem fechar o dia com saldo positivo.

Estes títulos nada mais são que os CDIs (Certificados de Depósitos Interfinanceiros ou Interbancários), exclusivo para bancos e sem incidência de imposto de renda.

O cálculo com a média de todas as taxas negociadas com vencimento em até um dia útil gera a tão famosa Taxa DI, que se aproxima muito da Selic.

 

Com a Selic baixa, os investimentos em renda fixa rendem menos?

Como acompanham a Selic, os investimentos remunerados pela taxa DI acabam rendendo menos. No entanto, você pode investir escolhendo outras aplicações para compor seu portfólio. Há muitas opções interessantes no mercado – inclusive de renda fixa – que entregam boas rentabilidades, mesmo em cenários com juros baixos, como o de hoje.

É por isso que é muito importante ter uma carteira de investimentos diversificada, escolhendo investimentos que remunerem mais do que 100% do DI.

Tem dúvidas de como investir? Então, entre em contato com a Eleven e tenha acesso as melhores estratégias de investimentos de acordo com o seu perfil!